terça-feira, 12 de março de 2013

O PACTO PELA VIDA COMEÇA NOS CORAÇÕES

Por Joana Darc
Na noite do dia 07 de março de 2013 estava em Santa Cruz do Capibaribe voltando de um compromisso quando pensei no percurso que tinha que fazer e vi que a noite estava caindo, pensei logo em pegar moto táxi, mas, não o fiz,  gosto de caminhar e pensei: não posso deixar que o medo me controle por causa das estatísticas da violência. Pedi a Deus me proteger e sai andando, pouco depois entrei para comprar umas coisas num supermercado, já no caixa vi que faltou alguns centavos para fechar o que havia comprado, então pedi para moça responsável para cancelar um dos itens, alguém atrás de mim bateu no meu ombro e disse: não precisa moça tenho aqui, deixa que eu pago... Continuei minha caminhada, mais a frente, crianças jogavam bola na rua, alguém chutou a bola, e ela veio na minha direção, quase bateu, mas, me esquivei, então eles me pediram desculpas, e conforme eu passava, outros continuam pedindo desculpa, um deles me olhou e disse: perdoa agente, não vimos você.
Embora não seja muito comum ver gestos de generosidade, nem pedidos de perdão nos dias atuais, ainda existem pessoas com valores simples e nobres.
Porém no dia seguinte no mesmo horário em que fiz a caminhada, em uma das ruas por onde passei em Santa Cruz do Capibaribe, um jovem foi assassinado, ele se chamava Átilla Souza Gomes de 20, que residia no bairro Polis Pacas. Segundo o Blog Patrulha do Agreste, a vítima foi abordada por dois elementos que estavam em uma moto e teriam anunciado o assalto então à vítima teria reagido e tentado fugir dos elementos que efetuaram vários disparos de arma de fogo e acertaram Átilla que conseguiu pedir socorro e foi levado para o Hospital Municipal de Santa Cruz, onde faleceu minutos depois de dar entrada naquela unidade hospitalar.

Recentemente presenciei a polícia perseguindo e atirando em sujeitos em plena luz do dia, em via pública, estava na frente da igreja quando ouvi vários disparos e entrei rapidamente com receio de ser acertada ...
O assassinato do jovem Átilla Souza Gomes que chocou muitas pessoas na cidade, expõe o risco que sofre a população de Santa Cruz do Capibaribe que precisa circular pelas ruas... Certamente esse fato fará com que o cidadão santacruzense fique ainda mais assustado para sair nas ruas.
Não vamos resolver esse problema criticando a gestão atual, ou a anterior... Muitos já questionam os resultados do Pacto pela Vida, (política pública de segurança, transversal e integrada, construída de forma pactuada com a sociedade, em articulação permanente com o Poder Judiciário, o Ministério Público, a Assembleia Legislativa, os municípios e a União).
O verdadeiro “Pacto pela Vida” precisa ser individual, para depois ser coletivo, uma cultura de paz não se cria do dia para noite... Estamos no século XXI e muitos estão agindo como bárbaros! Se as pessoas creem que tudo precisa  ser resolvido com tiros e facadas, fica complicado! Se as pessoas não exercitarem a tolerância, o bom senso e o respeito à vida humana, pouco adiantarão os debates, políticas públicas e ações de repressão.
Êxodo 20:13 deus ordenou: Não matarás. INFELIZMENTE QUEM QUER MATAR, SEMPRE ACHA UM JEITO.

O jovem abraçado com a  moça da foto,  era um dedicado voluntário da ONG Pão é Vida, foi assassinado em 2008 com  dezenas de facadas, o assassino nunca foi encontrado.
 Pernambuco é o sexto estado mais violento do Brasil, diz Mapa da Violência
Segundo o Mapa da Violência 2013: Mortes Matadas por Armas de Fogo divulgado essa semana, o Nordeste tem quatro estados entre os seis mais violentos do Brasil. 
A partir da análise dos dados de 2000 a 2010, Alagoas aparece em primeiro lugar no ranking das mortes por armas de fogo com 55,3 mortes a cada 100 mil habitantes. Em seguida vem Espírito Santo com 39,4, Pará (34,6), Bahia (34,4) e Paraíba (32,8).
O estado de Pernambuco, que antes ocupava o segundo lugar, aparece agora na sexta posição com 30,3 mortes por arma de fogo a cada 100 mil habitantes. A publicação destaca o Maranhão, atualmente em 20º, mas cujo número de vítimas cresceu 344,6% na década. Na opinião de Julio Jacobo Waiselfisz, responsável pela publicação, os dados mostram o que ele denomina de “desconcentração da violência.” “A violência migrou para outros estados do país acompanhando novos polos de desenvolvimento local, a exemplo de Suape, em Pernambuco, e Camaçari, na Bahia, que além de mão de obra também atraem violência,” {...}
Nordeste é líder em mortes por arma de fogo e sofre com polícia 'deficitária', dizem especialistas.
A região Nordeste é a campeã em mortes por arma de fogo no país, segundo pesquisa da CNM (Confederação Nacional dos Municípios) divulgada na última quinta-feira (5). Dos cinco Estados com maiores percentuais do país, quatro são do Nordeste: Alagoas, Bahia, Paraíba e Pernambuco. {...}

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SUA MENSAGEM AQUI